jusbrasil.com.br
22 de Julho de 2017

Urgente: Suspensa a posse de Lula

Débora Dias de Araújo Guzzo, Advogado
ano passado

Urgente Suspensa a posse de Lula

A posse do ex presidente Lula, que teve a cerimônia na manhã de hoje (17 de março), já foi suspensa.

O ato foi deferido pelo Juiz Itagiba Catta Preta Neto, que dispõe que há chances, ou seja, indícios de haver crime de responsabilidade.

Hoje pela manhã, já tivemos outra denúncia recebida pela Juíza Ivani Silva da Luz, porém, deu prazo de 48 (quarenta e oito) horas para que AGU (Advocacia Geral da União) se Manifestasse a respeito do pedido liminar (processo nº 0016532 -10.2016.4.01.3400).

Abaixo a decisão do Juiz Itagiba Catta Preta Neto:

Urgente Suspensa a posse de Lula

Urgente Suspensa a posse de Lula

Observação quanto a publicação:Cito aqui, que a presente publicação não tem caráter de atingir determinado alvo político, tampouco possui caráter partidário.

Esse espaço é para discussões relevantes para o Direito de uma forma geral, podendo deixar suas opiniões, e mantendo sempre o bom senso.


Fonte: Baseado em diversos canais de comunicação (globo. Com, uol. Com. Br), inclusive televisiva.

9 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito gratificante ver que o nosso judiciário, de uma forma plena, responde conforme o que prevê nossos anseios constitucionais. Louvo o Douto magistrado. continuar lendo

Fazendo o que todos devemos fazer. Aplicar o que esta escrito de forma IMPARCIAL. continuar lendo

Dá uma olhada na página pessoal do "Douto" magistrado e me diga se ele é imparcial. Não é o que ele mesmo demonstra. Se fosse tão ético assim se declararia impedido. continuar lendo

Um juiz sem juízo. Lamentável assistir a plena articulação do golpe jurídico- midiático. FORÇA LULA, não vai ter GOLPE ! continuar lendo

Prezada Débora,

No âmbito político no qual estamos vivendo em nosso país, toda informada com base em fonte segura, é sempre bom ser divulgada e caberá a cada leitor tirar suas conclusões, sem partidarismo.
Grata por mais uma forma do fazer jurídico no acesso a informação.
Elba continuar lendo